NOVO PISO PAULISTA DE SAO PAULO

Em abril, sobe 10,5% o salário mínimo de São Paulo

O piso é dividido em duas faixas, que passam para R$ 1 mil e R$ 1.017,00, respectivamente

 
O salário mínimo paulista vai subir 10,5% a partir de 1º abril. O piso é dividido em duas faixas, que passam para R$ 1 mil e R$ 1.017,00, respectivamente. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou ontem o projeto que prevê o reajuste para 2016. A medida tinha sido enviada à Assembleia Legislativa em dezembro, em caráter de urgência.
 A expectativa era de que o aumento vigorasse a partir de janeiro. A última vez que o mínimo de São Paulo teve aumento foi em janeiro de 2015.

O piso regional é destinado a cerca de um milhão de trabalhadores em todo o Estado, informa a Secretaria do Emprego e Trabalho. Ficam de fora as categorias que têm pisos definidos em lei federal, em convenção ou acordo coletivo de trabalho.

Servidores públicos estaduais e municipais e quem tem contrato de aprendizagem também não recebe o mínimo paulista.

INFLAÇÃO

O percentual ficou pouco abaixo da inflação medida pelo IPCA, de 10,67%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Esse índice representa basicamente uma forma de repor as perdas registradas no ano passado.